MARIE HEGO

  • Instagram

Vídeo da instalação. Praia da Reserva, Rio de Janeiro, 5 min. 2022

Video of installation. Reserva beach, Rio de Janeiro, 5 min. 2022

ANFITRIÕES (HOSTS)

In colaboration with Camila Salgado, Alucas Do Trópico Sul, Aurora Black, Cayo Almeida, Gláucia Maciel, Talita Lima.

VIDEO LINK AQUI / HERE

ANFITRIÕES é uma instalação itinerante na praia animada pelas ondas e o vento.

A obra ativa as dimensões culturais e espirituais da praia do Rio de Janeiro, mergulhando o espetador em uma contemplação meditativa do horizonte e de sua ligação com o oceano.

Marie Hego explora o imaginário do fundo do mar e dos seres que o habitam como uma forma de comunicação. Então a praia se torna um portal, um limiar onde as emoções se cristalizam.
Na religião afro-brasileira do Candomblé, é considerada o cemitério das almas dos Africanos que morreram no oceano durante o tráfico de escravos. É igualmente um elo ancestral dos cariocas de hoje com a etnia indígena Tupinambás, que via o mar como sua fonte de sustento, felicidade e saúde. Um ensino que, na época, transformou a relação dos colonizadores Europeus com o elemento, até se tornar no final do século XVIII o espaço de lazer que apreciamos hoje.

A instalação para o público praiano consiste em tecido e bambu com duração de um dia. A exposição se repete de uma praia para outra, seguindo um itinário. A intenção é oferecer arte fora da cidade de uma forma inesperada a um público relaxado, sem roupas, sem distinção de classe, cor ou gênero.

ANFITRIÕES (HOSTS) is an itinerant installation at the beach animated by waves and wind.

The work activates the cultural and spiritual dimensions of the beach in Rio de Janeiro, immersing the viewer in a meditative contemplation of the horizon and its connection with ocean.

Marie Hego explore the imaginary around the seabed and the beings that inhabit it as a form of a communication. Then the beach becomes a portal, a threshold where emotions crystallize.
In the Afro-Brazilian religion of Candomblé, is considered the cemetery of souls of Africans who died in the ocean during the slave trade. It is also an ancestral link of today’s Carioca with the indigenous Tupinambás ethnic group, who saw in sea their source of subsistence, happiness and health. A learning that, at the time, transformed the relationship of the European colonizers with the element, until becoming, in the late 18th century, the leisure space that we enjoy today.

The installation for the beach public consists of fabric and bamboo and lasts one day. The exhibition repeats from a beach to another following a route. The intention is to offer art outside the city in an unexpected way to a relaxed audience, without clothes, regardless of class, color or gender.

Concha solo rose gris.png

BABADOS

BABADO project

Sculptures 2020- 2022.

Veado_Couv.jpg

O VEADO BRAVO DO RIO DE JANEIRO

BABADO project

Performance in collaboration with Cayo Almeida. 2022

Berlin_1.jpg

LAMBE-LAMBE / PASTE UP ART

BABADO project

2021-22

Home_Wix_Posters.jpg
Pupitre UE.jpg

PARLAMENTARIUM

Installation. Study of the tourist circuit of the European Parliament in Brussels. 2016

MonManègePiranha_Capa2.jpg

Installation. Feminist Pantheon. 2022

BABADO POSTER COLLECTION

BABADO project

2021 - 2022

airportshell recupWIX.jpg

DRAWING CYCLE I

Selected works. 2013 - 2016

Home_Wix_ice ruin.jpg
T-Rex deformaçao_4.jpg
copyright-01.jpg